Lean Startup o que é e como aplicar em meu negócio?

O lean startup te ajuda a validar seu modelo de negócio

 A palavra lean pode ser compreendida como “enxuta”, assim, a somatória dessas duas palavras está relacionada à startup enxuta.

 

O lean startup te ajuda a validar seu modelo de negócio

 A palavra lean pode ser compreendida como “enxuta”, assim, a somatória dessas duas palavras está relacionada à startup enxuta. Este atual conceito, no meio de negócios, compreende um esforço de identificação e eliminação de desperdício no processo de criação de valor para o cliente. Temática muito incutida no universo das startups de tecnologia, contudo, pode ser aplicada a qualquer modelo de negócio.

 Mas afinal, o que é o método Lean Startup? Como pode ser útil aos negócios?

 

Tradicionalmente, os empreendedores estavam condicionados a seguir uma rotina previamente elaborada, como num manual: “Quer empreender? Construa um plano de negócios para garantir o futuro do seu empreendimento”, sem ao menos testar as hipóteses de ideia de negócios ou, melhor dizendo, a validação da ideia de negócios. Não que o plano de negócios seja algo obsoleto ou que não deva ser utilizado, mas trata-se de uma ferramenta complementar, após a validação por meio dos clientes. Atualmente essa ratificação é vista como agente central da construção de soluções em processo, serviços, produtos e modelos de negócios, pois, participa por intermédio da cocriação - termo criado por C. K Prahalad e Venkant Ramaswamy, que o disseminaram no mundo após o lançamento do best-seller “O Futuro da Competição.”

 

A palavra concerne a uma formação de inovação em soluções de negócios por intermédio da participação de clientes, fornecedores, colaboradores, acionistas, etc, agregando assim, valor ao que se é produzido. Qual a vantagem? Bem, à medida que estes stakeholders participam do processo, é bem mais provável que se solucionem os problemas, que devem ser sanados no mercado, com melhor eficácia e competitividade, somado à eficiente utilização dos recursos utilizados, por isso, a palavra “enxuta” atrelada ao termo protagonista do momento, startup.

 

Inspirado no conceito acima, o americano Erico Ries uniu ideias de tecnologia, marketing e gestão e criou o termo Lean Startup. A abordagem trata a definição de produto mínimo viável – MVP (Minimum Viable Product) que auxilia na validação de ideias de negócios e seus modelos. O MVP gira em torno da interação com o cliente, testes que auxiliam na validação destas hipóteses e melhorias ao longo do processo ou até mesmo o conceito “pivotar”, caso seja necessário. Toda esta dinâmica permite otimizar recursos e testar soluções antes que sejam lançadas no mercado. Melhor dizendo o MPV funciona como uma versão beta de um produto construindo de maneira ágil e econômica e que possibilitará um feedback bem mais confiável.

 

Apesar de nenhuma metodologia ser 100% garantia de sucesso de um negócio, O Lean Startup aumenta as chances de êxito. Afinal, no ciclo MVP da Startup Enxuta, auxiliar o continuar ou pivotar de um projeto de negócio é também sinônimo de sucesso; saber onde não é interessante investir. A título de exemplo de aplicação em negócios, pode-se citar a Foursquare, uma rede geossocial e de microblogging, que antes de ir lançar o serviço, coletou um universo de depoimento de sugestões de possíveis usuários por intermédio do Google Docs somado a disponibilização de uma versão mais restrita a um grupo de adotantes iniciais. Talvez se não tivessem utilizado esta prática, poderiam ter disponibilizado funcionalidades não tão importantes para seus clientes.